Que nosso Natal seja repleto de Paz e Luz e que o Ano de 2015 seja muito Abençoado!

Que nosso Natal seja repleto de Paz e Luz e que o Ano de 2015 seja muito Abençoado!

14 de maio de 2011

Encontro: Jesus nos ensina com Parábolas!

Motivação (ver):
Contar uma história (sem ser uma parábola bíblica) para os catequizandos e pedir para que eles digam qual a moral da história.
Como por exemplo, a história do Boi e do Sapo de Esopo.

O sapo e o boi
Há muito, muito tempo existiu um boi imponente. Um dia o boi estava dando seu passeio da tarde quando um pobre sapo todo mal vestido olhou para ele e ficou maravilhado. Cheio de inveja daquele boi que parecia o dono do mundo, o sapo chamou os amigos.
– Olhem só o tamanho do sujeito! Até que ele é elegante, mas grande coisa; se eu quisesse também era.
Dizendo isso o sapo começou a estufar a barriga e em pouco tempo já estava com o dobro do seu tamanho normal.
– Já estou grande que nem ele? – perguntou aos outros sapos.
– Não, ainda está longe!- responderam os amigos.
O sapo se estufou mais um pouco e repetiu a pergunta.
– Não – disseram de novo os outros sapos -, e é melhor você parar com isso porque senão vai acabar se machucando.
Mas era tanta vontade do sapo de imitar o boi que ele continuou se estufando, estufando, estufando – até estourar.
Moral: Seja sempre você mesmo.

Colocação do Tema (julgar):
- Jesus nos falava do Reino de Deus às pessoas. Mas para que elas pudessem entender melhor o que ele falava, Jesus explicava as suas mensagens por meio de parábolas. Isto é, sempre contava histórias fazendo comparações com as situações do momento.

Aprofundamento para o catequista
- O que é uma Parábola?
É uma comparação tirada da experiência de vida e da realidade que a gente compreende, reflete, despertando o gosto pela ação. Toda Parábola tem uma idéia e uma comparação com a vida real. O ponto preciso da comparação é o que nos faz refletir e agir.

- As Parábolas são:
  • instrumentos de diálogo
  • elaboradas a partir da experiência do dia a dia.
  • meios para  levar à conversão e à ação.
 A Parábola não é uma fórmula fechada, ela é aberta para provocar a reflexão e a tomada de atitudes das pessoas. Quanto maior a fé das pessoas, maior o entendimento dela sobre as parábolas.

Sugestões de Parábolas para serem trabalhadas na catequese

1- Semeador: Mt 13,3-8
2- O joio: Mt 13, 24-30
3- O grão de mostarda: Mt 13,31-32
4- O fermento: Mt 13,33
5- O tesouro escondido: Mt 13,44
6- A pérola: Mt 13,45-46
7- A vela e o candelabro: Lc 11,33ss
8- A rede: Mt 13,47-50
9- A semente: Mc 4, 26-29
10- A moeda perdida: Lc 15,8-10
11- As cem moedas: Lc 19,12-17
12- Bom Samaritano: Lc 10,25-37
13- Filho Pródigo: Lc 15,11-32


Atividade: Texto Motivacional e o filme Histórias que Jesus nos contou da Editora Paulinas, que conta as parábolas na forma de desenho.
 

A parábola do semeador

No mesmo dia, tendo Jesus saído de casa, sentou-se à beira do mar; e reuniram-se a ele grandes multidões, de modo que entrou num barco, e se sentou; e todo o povo estava em pé na praia.  
E falou-lhes muitas coisas por parábolas, dizendo:
Eis que o semeador saiu a semear;  quando semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho, e vieram as aves e comeram. 
E outra parte caiu em lugares pedregosos, onde não havia muita terra: e logo nasceu, porque não tinha terra profunda; mas, saindo o sol, queimou-se e, por não ter raiz, secou-se.  
E outra caiu entre espinhos; e os espinhos cresceram e a sufocaram.
Mas outra caiu em boa terra, e dava fruto, um a cem, outro a sessenta e outro a trinta por um.
Quem tem ouvidos, ouça.
E chegando-se a ele os discípulos, perguntaram-lhe:
Por que lhes falas por parábolas?
Respondeu-lhes Jesus:
Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; pois ao que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado.
Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e ouvindo, não ouvem nem entendem.  
E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz:
Ouvindo, ouvireis, e de maneira alguma entendereis; e, vendo, vereis, e de maneira alguma percebereis. Porque o coração deste povo se endureceu, e com os ouvidos ouviram tardamente, e fecharam os olhos, para que não vejam com os olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure.
Mas bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem.
Pois, em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não o viram; e ouvir o que ouvis, e não o ouviram.
Ouvi, pois, vós a parábola do semeador.
A todo o que ouve a palavra do reino e não a entende, vem o Maligno e arrebata o que lhe foi semeado no coração; este é o que foi semeado à beira do caminho.
E o que foi semeado nos lugares pedregosos, este é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria; mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e sobrevindo a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza.
E o que foi semeado entre os espinhos, este é o que ouve a palavra; mas os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e ela fica infrutífera. 
Mas o que foi semeado em boa terra, este é o que ouve a palavra, e a entende; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta.

Breve explicação da parábola do semeador

A boa semente: A palavra de Deus
O semeador: Aquele que prega a palavra
A semente na beira do caminho: Corações sem profundidade, pessoas que desistem facilmente
Semente em solo rochoso: Corações endurecidos, pessoas que não entendem.
Sementes entre espinhos: Corações preocupados com o mundo e com as riquezas.
Sementes na boa terra: Corações que entendem e frutificam.
Solos: Corações humanos.

Nenhum comentário: